• Início
  • Blog
  • Um brinde à inovação: como beber de nossa própria fonte deu forma a nossa aventura de IA generativa
Blog Genai

Como tudo começou: um brinde à inovação sem sacrifícios

A história de origem do nosso programa de automação é um exemplo perfeito do comprometimento que trazemos àquilo que fazemos. Tudo começou com uma recomendação (enfática) dos executivos da empresa de que, em resumo, precisávamos beber da nossa própria fonte. Chamamos isso de “Cliente zero”.

Nossa missão como “Cliente zero” é estar na linha de frente. Isso significa maximizar o potencial de nossa plataforma a cada nova versão, aproveitar tecnologias complementares à automação, buscar a excelência na operação do programa de automação e criar exemplos para os clientes do que chamamos de “arte do possível”.

Quando garantimos nosso trabalho e as soluções que entregamos, é porque tivemos experiência prática com eles. E, no processo, conseguimos inovar e descobrir ainda mais valor para agregar à jornada de automação de cada cliente.

Embora possa não ser óbvio à primeira vista, ao longo dos quatro anos em que expandimos o programa de automação interna, enfrentamos muitos dos mesmos desafios que nossos clientes. Começamos, como a maioria das organizações, automatizando áreas como finanças e TI, buscando resultados rápidos. Logo ficou claro que, para expandir a automação para toda a empresa de modo eficaz, precisávamos formalizar e dar estrutura e permanência para o programa de automação. Foi então que, como muitas organizações, formalizamos o estabelecimento do nosso próprio Centro de Excelência (COE).

Estou na liderança do COE há mais de dois anos e posso atestar o quanto a automação cresceu e evoluiu nesse período. Expandimos para todas as diferentes áreas de negócios e atuamos como centro de inovação para idealizar e oferecer automação. O programa cresceu, não apenas na escala e variedade de departamentos envolvidos nas automações — além de TI e finanças, áreas como instalações, jurídico, suporte ao cliente e marketing passaram a participar — mas também em profundidade e amplitude.

O que me leva a nossa experiência na linha de frente da adoção de IA generativa. Esta série de blogs “Ano novo, novo eu” existe para compartilharmos nossas experiências, aproveitando o clima de renovação do Ano Novo, em trazer o potencial da IA generativa para nossas próprias operações. Espero inspirar você a participar da jornada da IA generativa, desenvolver novas habilidades e abraçar o novo mundo de trabalho que está tomando forma diante de nossos olhos.

Nova tecnologia, nova realidade

Quando a IA generativa entrou em cena, tivemos as mesmas dúvidas que muitas outras organizações: o que é IA generativa? Como podemos usá-la e manter a proteção dos ativos de dados? Que valor ela realmente tem a oferecer? Foi turbulento, mas também foi emocionante. Sabíamos que seria necessário percorrer esse novo território com cautela, priorizando a segurança e a proteção de dados. Para começar, estabelecemos um ambiente seguro de experimentação para compreender melhor as capacidades e limitações e desenvolver competências de IA generativa, principalmente as relacionadas a engenharia de prompt.

Logo, ficou claro que os cenários de aplicação da IA generativa estavam crescendo rapidamente. Grandes contribuidores, como OpenAI, Microsoft, AWS e Google, estavam evoluindo o campo e adicionando opções muito avançadas ao mercado de modelos de IA generativa. Isso nos levou a nos aprofundar, compreender as nuances, vantagens e desvantagens, e determinar estratégias para usar o modelo certo para casos de uso específicos.

O impacto da IA generativa no COE

A IA generativa foi um divisor de águas para nosso COE. Ela ampliou o potencial de valor comercial do programa além das expectativas iniciais. Com isso, pudemos mirar mais alto com nossos OKRs, imaginando níveis de automação que antes não pensávamos ser possíveis. Com os recursos da IA generativa, vimos o novo potencial de aprimoramento. Processos que antes tinham 50% a 60% de automatização podiam chegar a 90%, aumentando o ROI de 2 a 3 vezes para incríveis 9 vezes.

No entanto, esta jornada não aconteceu sem hesitações. A segurança era fundamental, e garantir um ambiente seguro para os ativos de dados era inegociável. As colaborações dentro da nossa organização, especialmente com o departamento jurídico, foram cruciais para a criação de diretrizes de uso e políticas para que os funcionários soubessem como usar essa nova tecnologia com segurança, sem sacrificar a proteção dos dados.

IA generativa a serviço da Automation Anywhere

Estávamos ansiosos para ver o que a IA generativa poderia fazer em casos de uso de negócios do mundo real. Logo, voltamos às raízes do programa de automação, por assim dizer, e começamos pelos itens mais acessíveis. Pode parecer óbvio, mas descobri que uma ótima maneira de saber onde a IA generativa pode ajudar a automatizar um processo é perguntar: qual é o conteúdo? Se você tem um processo que envolve criação, atualização, conversão ou extração de conteúdo, vale a pena explorar como a IA generativa pode reinventar a forma como esse processo é automatizado.

Uma das primeiras aplicações demonstrou a mudança radical em escalabilidade que a IA generativa oferece. O caso de uso era na área da globalização. Temos uma biblioteca extensa e crescente de vídeos de marketing, de demonstrações de produtos, entre outros, e queríamos criar legendas para sete ou oito idiomas adicionais. Com o Teams Co-Pilot, podíamos passar as legendas traduzidas para um linguista para uma rápida revisão/edição para garantir que o resultado estivesse correto. Ao automatizar o processo, economizamos custos. Talvez mais importante que isso, a automação aumentaria conforme adicionássemos mais vídeos e mais idiomas.

É claro que nossa visão para IA generativa foi além desses casos de uso iniciais. Por exemplo, lançamos há pouco tempo o programa “Automação para todos”. O objetivo era simples, mas ambicioso: queríamos disponibilizar automação ou assistentes digitais para todos os funcionários. Com isso em mente, começamos a expandir nossos horizontes em busca não só dos casos de uso que beneficiariam as unidades de negócios específicas, mas também dos que adicionariam valor e um “superpoder de produtividade” para todos os funcionários.

Entre as primeiras soluções que desenvolvemos na categoria “Automação para todos” estava o Assimilador de conteúdo. O desafio era familiar: todos nós já passamos pelo conflito entre a riqueza de conteúdo que queremos consumir no dia a dia, como vídeos e artigos, e o tempo limitado disponível para consumir tudo. A IA generativa resolve esse problema entregando com rapidez e precisão os 10 pontos mais importantes de qualquer conteúdo. Os funcionários podem iniciar a solução pelo Microsoft Teams usando o Teams Co-Pilot e receber rapidamente um resumo do conteúdo. O Assimilador de conteúdo é apenas um exemplo de como aplicar a IA generativa para atingir nosso objetivo de tornar a automação acessível a todos os funcionários.

O poder de combinar forças

Conforme progredimos e exploramos diferentes casos de uso, descobrimos que combinar automação e IA generativa trazia à tona o melhor das duas tecnologias. Não é exagero chamá-las de uma combinação perfeita. Por exemplo, uma questão fundamental ao usar IA generativa é a confiança: você pode confiar nas respostas que obtém do modelo? Para verificação, o ideal é que um especialista no assunto faça uma rápida revisão dos resultados, o que também é conhecido como “interação humana”. Este cenário é uma oportunidade perfeita para usar a tecnologia da Automation Success Platform e do Automation Co-Pilot, integrada com IA generativa. Conseguimos obter respostas da IA generativa e encaminhar as saídas ou exceções do processo diretamente para os líderes de negócios certos para revisão nos aplicativos que eles já usavam.

Ficou claro que nossa equipe era a chave para a adoção eficaz da IA generativa. Precisávamos compreendê-la, aprender um novo vocabulário e algumas novas habilidades e ter clareza sobre onde poderia ser melhor aplicada. Começamos a capacitar nossa força de trabalho imediatamente, começando pelo departamento de TI. Reconhecemos desde o início que o uso da tecnologia de IA generativa precisava começar na equipe de Tecnologia da Informação, que precisava não somente se familiarizar, mas também se sentir perfeitamente confortável com sua aplicação.

Nossa abordagem de treinamento começou com o compartilhamento liderado por pares, em que nossa organização de TI apresentava tópicos reais e práticos e mostrava tudo o que estávamos realizando para inspirar mais inovação e espalhar o entusiasmo. A equipe de TI desenvolveu um conhecimento profundo e vontade de divulgar a IA generativa em toda a empresa. É isso que estamos fazendo hoje, levando o treinamento para outras equipes. No momento, estamos focados em aprimorar toda a nossa organização financeira, capacitando-a para usar IA generativa como um complemento poderoso à automação que pode resolver desafios de negócios muito reais para nós. Automação e IA generativa estão se mostrando uma parceria tão seminal quanto Sherlock Holmes e Dr. Watson.

A variedade de automações e casos de uso emergentes entre departamentos é uma prova da força dessa parceria entre automação e IA generativa. Recentemente, lançamos nossa 20ª automação com IA generativa. Estamos no processo de fornecer soluções em diversas áreas, como vendas, finanças, marketing, suporte ao cliente, operações de contrato e jurídico. Nosso pipeline de ideias é robusto e continua crescendo a cada dia. O ritmo e a trajetória em que estamos são muito animadores. Pessoalmente, fazer parte disso é muito gratificante.

Medir o êxito e acelerar a geração de valor

Além do entusiasmo, está a questão de como medimos o êxito e moldamos o nosso senso de progresso. Como em tantos programas de automação, começamos com um foco singular na produtividade. Quantas horas de economia uma automação proporcionaria? Essa foi a nossa referência principal.

Com o tempo, expandimos os tipos de criadores de valor considerados, incluindo economia e prevenção de custos (desenvolvimento de capacidade). Agora, estamos perguntando, onde a automação terá impacto? Qual indicador ela afetará?

Por exemplo, a automação está nos ajudando no crescimento do pipeline. Assim, podemos falar em termos de KPIs de negócios, que sempre podem ser convertidos em impacto monetário, em valor de negócios. Talvez seja uma redução no tempo de ciclo ou um aumento na satisfação do cliente. Se for possível demonstrar que a automação pode mudar um indicador, será um caso de uso válido.

A outra metade da história do ROI é esforço/custo. Mais uma vez, a IA generativa redefiniu os limites nesta área. De uma hora para outra, a geração de valor ficou muito mais rápida, o percurso até o ROI ficou muito mais curto do que estávamos familiarizados. E nós somos muito bons em automatizar! Sim, há um ano, poderíamos ter entregado algumas das automações que estamos fazendo agora com IA generativa. Mas teria sido complexo, com muita lógica granular, levaria muito mais tempo para desenvolver e custaria mais esforço/custo para manter. Combinar automação com IA generativa acelera de forma drástica a geração de valor para nós.

Desbravando o futuro da Automação Inteligente + IA generativa

Não estamos planejando apenas manter nosso ritmo atual. Queremos maximizar o potencial em todas as dimensões. Nossa atenção está voltada ao dimensionamento, guiado pelo programa Pathfinder que fornece a base para nosso crescimento, e buscamos estabelecer eficácia e eficiência em cada um dos cinco pilares do programa.

Com base na integração da IA generativa em nossas operações e na forma significativa como ela elevou nossos recursos, estamos mirando mais alto, com aspirações maiores. Ela nos permitiu definir metas que superam as referências anteriores em até duas vezes em alguns casos. Essa tecnologia não é apenas uma adição ao nosso conjunto de ferramentas. Ela é uma força transformacional que nos conduz a novos níveis de valor comercial.

Nosso foco não está apenas em entregar esse valor comercial substancial para a Automation Anywhere, mas também em demonstrar o que é possível e o potencial da nossa tecnologia. Estamos comprometidos com a missão Cliente zero de sermos pioneiros, mostrando como essas tecnologias podem criar soluções de impacto e iluminar o caminho para os clientes, ajudando a guiar seu sucesso.

Para ser sincero, isso é um desafio! É muito bom termos uma base de clientes com alto nível de sofisticação e maturidade em automação. No entanto, como “Cliente zero”, temos a oportunidade de ser os primeiros a experimentar a nova funcionalidade da plataforma. A IA generativa e outros avanços como o Co-Pilot for Automators estão remodelando a plataforma. Para melhor servir os clientes atuais e potenciais, nos esforçamos para estar na vanguarda dessas mudanças, compreendendo toda sua funcionalidade e suas implicações.

Nossa jornada é ambiciosa, mas com nossos esforços coletivos e o poder da Automação Inteligente, não poderíamos estar mais entusiasmados com o futuro e nossa função de Centro de Excelência na definição de novos padrões e na redefinição do futuro da automação.

O potencial de entregar valor exponencial em ação

Como líder do COE, estou muito entusiasmado com o potencial transformador que a IA generativa traz ao nosso trabalho. Essa tecnologia não traz apenas uma mudança gradual ou mesmo radical. Ela é uma mudança fundamental na forma como operamos. Representa uma oportunidade única, um deslocamento sísmico do qual temos a sorte de fazer parte.

A promessa dessa tecnologia vai muito além da entrega de valor e do cumprimento dos objetivos da empresa. Ela vai além da eficiência e da produtividade. Ela é uma oportunidade de maximizar nossa capacidade como seres humanos. Imagine um dia de trabalho que não seja apenas produtivo, mas também mais agradável e colaborativo. Esse é o futuro pelo qual estamos trabalhando. Essa é a verdadeira promessa dessa tecnologia, tornar os dias de trabalho mais envolventes, criativos e, no fim das contas, mais divertidos.

Essa visão não é só minha. Quando converso com nossos parceiros de negócios, ouço como eles também estão entusiasmados com o potencial da automação e da IA generativa. Juntos, estamos em uma jornada para remodelar o futuro do trabalho, e estamos animados para liderar esse caminho.

Convido você a beber da nossa fonte e participar dessa jornada. As publicações seguintes desta série se aprofundarão nos casos de uso internos, em que a automação e IA generativa já estão trabalhando a nosso favor. Um brinde!

Sobre Mark Goodaire

user image

Mark é o diretor de automação e transformação de negócios da Automation Anywhere e lidera o Centro de Excelência (COE) interno.

Inscreva-se por e-mailVisualizar todos os posts LinkedIn
Experimente Automation Anywhere
Close

Para os negócios

Inscreva-se para ter acesso rápido a uma demonstração completa e personalizada do produto

Para estudantes e desenvolvedores

Comece sua jornada RPA instantaneamente com acesso GRATUITO ao Community Edition